Sentiu: Secretário de Fátima Bezerra ficou chateado com festa da transposição do Rio São Francisco e partiu para o ataque a Rogério Marinho, e MDR respondeu em nota; VEJA

Sentiu: Secretário de Fátima Bezerra ficou chateado com festa da transposição do Rio São Francisco e partiu para o ataque a Rogério Marinho, e MDR respondeu em nota;  VEJA

O Ministério do Desenvolvimento Regional lamentou a postura do secretário de Recursos Hídricos do Rio Grande do Norte, João Maria Cavalcanti, que criou uma fake news para tentar abalar a festa dos potiguares com a chegada das águas do São Francisco.

João Maria optou por espalhar que houve um “erro de cálculo” do governo federal e a água ainda não havia chegado ao RN.

Segundo o Ministério do Desenvolvimento, a água do São Francisco chegou ao Rio Grande do Norte por volta das 12h desta quarta-feira (9). Ao menos é o que demonstra a medição automática realizada pela Agência Nacional das Águas no limite entre os estados da Paraíba e o Rio Grande do Norte.

O histórico da medição da vazão do Rio Piranhas-Açu demonstrava uma tendência de queda no volume até às 10h de hoje. A partir da chegada da água do Velho Chico às 12h é perceptível o crescimento substancial do volume. A medição realizada pela Agência Nacional das Águas é pública e pode ser verificada no site da Agência. As declarações do secretário, pelo contrário, não tem qualquer amparo técnico-científico, se sustentam apenas na politicagem e na tentativa de promover o desgaste, mesmo que seja necessário sacrificar a verdade.

Em nota, o MDR afirmou que a água do Rio São Francisco vem sendo liberada na Barragem de São Gonçalo, na Paraíba, numa vazão média de 20 m3/s desde o último sábado, dia 5 de fevereiro. Ao longo dos próximos dias, será ainda mais perceptível a elevação do volume no Rio Piranhas-Açu. Como o transporte da água ao RN se dá pelo leito do rio, e não por canais com espaço delimitado, é natural que o deslocamento seja mais lento, tanto pela absorção da água como pelo seu espalhamento pelo leito irregular.

A chegada das águas do São Francisco representa segurança hídrica e fortalecimento das condições para o desenvolvimento econômico e social do estado.




Leia também:

Terra Brasil Notícias