Sistema de drenagem de barragem transborda em Nova Lima e espalha lama na BR-040

Sistema de drenagem de barragem transborda em Nova Lima e espalha lama na BR-040

Mais cedo o Corpo de Bombeiros havia confirmado a informação de que a barragem havia se rompido, mas corporação pontuou depois que problema se deu em um dique da estrutura

Uma pessoa ficou ferida, e a BR-040, em Nova Lima, na região metropolitana, precisou ser interditada depois de um transbordamento ocorrer na manhã deste sábado (8), após uma falha no sistema de drenagem de uma barragem situada próxima ao Alphaville.

Mais cedo, o Corpo de Bombeiros chegou a confirmar que a barragem da Mina de Pau Branco, administrada pela Vallourec, havia se rompido. Minutos depois a corporação voltou atrás e informou que o problema se deu em um dique de drenagem  da estrutura. 

“O que aconteceu é que a região foi afetada por uma forte chuva, onde há uma estrutura que, de forma leiga, a gente pode definir como de contenção de águas de chuvas, é um dique. Ele fica próximo ao Miguelão, da estrutura do Alphaville. Para padrões de barragens, é considerada pequena. Em decorrência da quantidade de água, houve o transbordamento, e essa água acabou atingido a região da BR-040 que permanece fechada”, explicou o porta-voz do Corpo de Bombeiros, o tenente Pedro Aihara.

A Defesa Civil de Nova Lima também confirmou que não houve rompimento da barragem. 

Vídeos compartilhados nas redes sociais mostram a BR-040 tomada por lama.(veja abaixo)

A Via 040, responsável pelo trecho, informou que a rodovia foi interditada totalmente na altura do Km 562. A concessionária afirmou ainda, às 11h50,   que há 2 km de congestionamento tanto no sentido Belo Horizonte quanto no sentido Rio de Janeiro. Não há previsão para liberação da pista e equipes fazem o trabalho de limpeza do local. 

Por meio de nota, a Vallourec disse que “houve transbordamento de um dique localizado na Mina de Pau Branco, em Nova Lima e que não se trata de rompimento de barragem”.  A empresa pontuou ainda que “equipes estão atuando no local e, em breve, mais informações serão repassadas”.

Talude

O chefe do Núcleo de Emergência Ambiental (NEA) do Estado de Minas Gerais, José Alves, disse que órgão está acompanhando a situação e que a Vallourec pontuou que o problema foi causado por conta do desprendimento de uma talude. 

“Fizemos contato com a empresa, não é o rompimento de barragem, houve o escorregamento de talude. Na mineração você tem dois tipos de rejeito, um sólido e o líquido. O líquido vira barragem e o sólido vira uma pilha. Com a chuva, a pilha ficou enxarcada e houve o escorregamento do talude para dentro da barragem de água. Nisso foi feita uma onda gigante que passou por cima e vazou. Essa foi a informação passada pela a empresa, mas equipes do NEA estão a caminho para verificar se foi só isso mesmo que aconteceu”, explicou José Alves. 




Leia também:

Terra Brasil Notícias