Hackers da Coreia do Norte roubaram US$ 400 mi em criptomoedas em 2021

Hackers da Coreia do Norte roubaram US$ 400 mi em criptomoedas em 2021

Os ataques cibernéticos concentraram-se especialmente em empresas de investimentos e gestoras de criptoativos

Hackers da Coreia do Norte (RPDC) roubaram quase US$ 400 milhões (R$ 2,2 bilhões) em ativos digitais no ano passado, mostrou um relatório da empresa de análise de blockchain Chainalysis. Os ataques cibernéticos concentraram-se especialmente em empresas de investimentos e gestoras de criptomoedas.

De acordo com o documento, divulgado na quinta-feira 13, 2021 foi um dos anos de maior sucesso já registrado para os cibercriminosos norte-coreanos. De 2020 a 2021, o número de hacks saltou de quatro para sete. Além disso, o valor extraído dos ataques cresceu 40%.

Com o objetivo de desviarem os fundos para endereços ligados à RPDC, os hackers usaram técnicas como pishing (ação fraudulenta caracterizada por tentativas de adquirir ilicitamente dados pessoais de terceiros), malware (tipo de programa de computador desenvolvido para infectar outros dispositivos) e engenharia social avançada. Para encobrir o crime, a RPDC iniciou um processo de lavagem de dinheiro.

Segundo a Chainalysis, os ataques ocorridos no ano passado foram provavelmente conduzidos pelo Grupo Lazarus, considerado um dos principais atores desse cenário. Essa equipe de cibercriminosos é controlada pelo principal escritório de inteligência da RPDC, diz o relatório.




Leia também:

Terra Brasil Notícias