China diz que Ômicron chegou ao país em carta enviada do Canadá

China diz que Ômicron chegou ao país em carta enviada do Canadá
Primeiro paciente com a nova variante da Covid-19 no país foi identificado no último sábado (15/1)

O Centro de Controle e Prevenção de Doenças de Pequim anuniciou que encontrou amostras da variante Ômicron da Covid-19 na correspondência do primeiro paciente diagnosticado com a cepa, no último sábado (15/1).

“Não descartamos a possibilidade de que a pessoa tenha sido infectada ao entrar em contato com um objeto do exterior”, disse Pang Xinghuo, vice-diretora do CDC de Pequim. O órgão afirmou que a carta teve o Canadá como origem e passou pelos Estados Unidos e por Hong Kong antes de chegar ao país.

Segundo Xinghuo, o paciente não deixou Pequim nos últimos 14 dias antes de receber o diagnóstico. Ele está com sintomas leves e no estágio inicial da doença.

O CDC recomendou que a população deixe de receber correspondências e produtos comprados no exterior. Além disso, o órgão pediu que os pacotes e cartas sejam higienizados e manuseados apenas com luvas e máscaras, do lado de fora das casas.

O contágio por meio do contato com objetos contaminados, no entanto, é considerado altamente improvável pela maior parte dos cientistas.

A China tem as fronteiras fechadas para impedir um aumento no número de casos de Covid-19 antes dos Jogos Olímpicos de Inverno, que começam no próximo mês. Apenas nesta segunda-feira (17/1), entretanto, foram registrados 223 novos casos, o mais alto desde março de 2020.

Política “Covid zero”

O CDC informou que todos os funcionários da unidade que recebeu a carta foram postos em quarentena. Outras oito pessoas que podem ter tido contato direto com a correspondência foram testadas e receberam resultado negativo para o vírus.

O órgão também afirma ter encontrado vestígios do vírus em outras cinco correspondências também enviadas do Canadá a outros endereços na China.

Como parte da política “Covid zero” na China, autoridades rastrearas 69 pessoas próximas com quem o paciente teve contato foram testadas. Além disso, 16,5 mil pessoas que estiveram nos mesmos locais que o homem também tiveram de fazer o teste para a doença. Todos os resultados foram negativos.




Leia também:

Terra Brasil Notícias