Bill Gates: “Quando a Ômicron passar, a covid-19 será parecida com a gripe”

Bill Gates: “Quando a Ômicron passar, a covid-19 será parecida com a gripe”

O dono da Microsoft, Bill Gates, disse o que pensa sobre a variante Ômicron. “Quando o atual aumento de casos diminuir, acredito que os países terão muito menos casos até o fim de 2022”, afirmou, no Twitter, na quinta-feira 13.

“Quando isso acontecer, a covid-19, provavelmente, poderá ser tratada mais como uma gripe sazonal”, previu o bilionário. Especialistas defendem a tese segundo a qual a rápida disseminação da Ômicron pode ter um efeito positivo.

Como muitas pessoas seriam imbuídas com a chamada imunidade de rebanho, isso levaria pandemia a uma fase menos grave. “Quando o coronavírus se tornar endêmico, talvez tenhamos que tomar vacinas anuais”, observou Bill Gates.

Além disso, o dono da Microsoft disse ainda que não é provável que surja uma variante mais transmissiva que a Ômicron. “Mas nós todos fomos muito surpreendidos durante essa pandemia”, acrescentou o bilionário, na rede social.

Apesar do aumento de casos na nova variante Ômicron no Brasil, as mortes continuam em patamares baixos, em comparação com o pico da pandemia. A média móvel de mortes hoje é de cerca de 140. No pior momento da crise, em abril do ano passado, chegou a pouco mais de 3 mil óbitos.

Como a circulação da Ômicron já é dominante no Brasil, segundo declaração, na terça-feira 11, do próprio ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, a tendência é que as contaminações mais brandas não impactem significativamente em hospitalizações graves e mortes.

Créditos: Revista Oeste.

Leia também:

Terra Brasil Notícias