Várias capitais exigirão ‘passaporte sanitário’ em festas particulares de fim de ano, Veja lista

Várias capitais exigirão ‘passaporte sanitário’ em festas particulares de fim de ano, Veja lista

Ao menos 21 capitais e o DF irão exigir a apresentação do ‘passaporte sanitário’ ou de exame RT-PCR negativo para a Covid-19 para o comparecimento em festas particulares de fim de ano.

O levantamento das cidades foi realizado pela CNN Brasil nesta segunda-feira (06). A exigência varia de acordo com o tamanho de cada evento; em algumas capitais, por exemplo, a apresentação do comprovante de vacina se dá para eventos com mais de 500 pessoas.

Ao menos 24 capitais brasileiras decidiram não fazer festa de Réveillon neste ano devido à pandemia. Entretanto, a decisão se aplica apenas aos eventos realizados pelas prefeituras em locais públicos.

As festas particulares serão mantidas, em algumas cidades, seguindo as recomendações determinadas por agentes sanitários de cada região.

Dentre as capitais contatadas pela CNN, São Luís e Curitiba afirmaram que não haverá exigência de passaporte da vacina para eventos particulares no fim de ano.

Já Campo Grande informou à emissora que a decisão cabe à organização do evento. As prefeituras de Porto Alegre e Boa Vista não responderam.

Capitais que exigirão passaporte da vacina ou apresentação de exame negativo para Covid-19:

  • São Paulo (em eventos com mais de 500 pessoas);
  • Rio de Janeiro (em boates, casas de shows e eventos que dependam de autorização transitória);
  • Macapá;
  • Belém;
  • Manaus;
  • Fortaleza;
  • João Pessoa;
  • Rio Branco (em eventos com mais de 100 pessoas);
  • Natal;
  • Florianópolis (em eventos com mais de 500 pessoas);
  • Porto Velho (em shows e boates);
  • Salvador;
  • Brasília;
  • Palmas (em eventos com mais de 200 pessoas);
  • Cuiabá (ou teste RT-PCR negativo);
  • Recife (ou teste RT-PCR negativo);
  • Goiânia (ou teste RT-PCR negativo);
  • Maceió (ou teste RT-PCR negativo);
  • Belo Horizonte (ou teste RT-PCR negativo, em eventos com mais de 2.000 pessoas);
  • Vitória (ou teste RT-PCR negativo);
  • Teresina (ou teste RT-PCR negativo);
  • Aracaju (ou teste RT-PCR negativo).



Leia também:

Terra Brasil Notícias