Governo fez sua parte e comprou vacinas, diz Bolsonaro

Governo fez sua parte e comprou vacinas, diz Bolsonaro

Em live nas redes sociais, presidente também falou sobre geração de empregos e criticou jantar que reuniu Lula e Geraldo Alckmin

O presidente Jair Bolsonaro voltou a defender as ações do governo federal no enfrentamento da covid-19. Em sua tradicional live semanal nas redes sociais, na noite desta quinta-feira, 23, o chefe do Executivo rebateu os ataques da oposição e disse que sua gestão comprou as vacinas necessárias para imunizar a população brasileira.

“O pessoal fala muito em vacina. O governo federal comprou mais de 300 milhões de doses. Todo mundo que quis tomou a vacina”, afirmou Bolsonaro.

“O governo fez a sua parte. Alguns me acusam de negacionista e antivacina. Não compramos em 2020 porque não tinha vacina para comprar em 2020”, completou o presidente.

Bolsonaro também defendeu o direito de as pessoas não se vacinarem contra a covid-19. “Democracia é respeitar a liberdade das pessoas. Então, quem está vacinado, segundo os especialistas, está imunizado e não tem que temer nada”, disse.

Lockdown

Durante a live, o presidente da República reiterou suas críticas às medidas restritivas impostas por prefeitos e governadores no auge da pandemia de covid-19. Segundo Bolsonaro, o fechamento de diversos setores da economia prejudicou o país.

“Quem mais perdeu? Foram os informais. Aquele pessoal que trabalhava na informalidade, não tinha carteira de trabalho”, afirmou. “A gente espera que não se fechem mais praias, igrejas, estádios de futebol. Nós temos que encarar. O vírus existe, mata ainda, mas nós temos que enfrentar o problema.”

Empregos

Jair Bolsonaro comentou ainda os dados divulgados hoje sobre a geração de empregos no Brasil. Em novembro, foram criados 324,1 mil postos de trabalho com carteira assinada no país, de acordo com o Ministério do Trabalho e Previdência.

O saldo decorre da diferença entre 1,7 milhão de contratações e 1,4 milhão de desligamentos, de acordo com o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados. A criação de vagas foi puxada pelo setor de serviços, que abriu quase 181 mil oportunidades depois da reabertura das atividades e em meio ao avanço da vacinação.

“Já batemos 3 milhões de empregos desde quando assumimos o governo”, destacou Bolsonaro. “Mesmo durante a pandemia, nós tivemos um saldo positivo de emprego. Tivemos medidas adotadas pelo governo”, prosseguiu o presidente.

“Se não fosse a pandemia, teríamos decolado e esse número de empregos teria dobrado. Mas veio a pandemia, a política do ‘fique em casa’ e estamos pagando um preço alto na economia”, concluiu Bolsonaro.

Lula

Na live, Bolsonaro criticou o jantar que selou a aproximação entre o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e o ex-governador de São Paulo Geraldo Alckmin, no último fim de semana. O petista e o agora ex-tucano podem formar uma chapa para disputar o Palácio do Planalto em 2022.

“Você iria em um jantar em que estivessem presentes Renan Calheiros, Omar Aziz e Randolfe Rodrigues? Acho que não”, ironizou Bolsonaro. “Esse trio estava lá, assim como outras figuras famosas da política nacional, algumas que foram, inclusive, presas”, continuou.

“O presidente está aqui. Lula e Dilma vocês já sabem quem foram. A responsabilidade é sua”, disse Bolsonaro, dirigindo-se aos eleitores. “Veja o que está acontecendo na América do Sul e você terá um diagnóstico. Nós seremos, lá na frente, produto das nossas escolhas.”

O presidente demonstrou perplexidade com o apoio de parte do eleitorado a Lula. “Tem gente que quer que esse pessoal que roubou volte para o governo. É impressionante.”




Leia também:

Terra Brasil Notícias