Globo enfrenta crise de audiência sem precedentes: terceiro recorde negativo

Globo enfrenta crise de audiência sem precedentes: terceiro recorde negativo

A Globo enfrenta uma das crises de audiência mais graves de toda a sua história. Apesar de ainda ser mais vista do que as três principais concorrentes, a emissora não tem conseguido reverter a fuga de público e, pelo terceiro mês consecutivo, bateu recorde negativo de desempenho no mercado nacional. Os índices do Jornal Nacional e das novelas do horário nobre ilustram o tamanho do problema.

Pelo terceiro mês consecutivo, a Globo registrou o pior ibope mensal no PNT (Painel Nacional de Televisão), que indica a audiência das 15 maiores regiões metropolitanas do país. Em novembro, a média 24 horas (das 6h as 5h59) foi de 10,8 pontos.

Dados obtidos pelo Notícias da TV indicam que a emissora nunca havia ficado abaixo dos 11 pontos de média nessa medição antes de setembro deste ano, quando marcou 10,9. Chegou em 10,8 em outubro, desempenho repetido em novembro.

Até então, os piores índices mensais tinham sido registrados em dezembro de 2019 (11,1) e dezembro de 2020 (11,2), o que é considerado normal, já que o último mês do ano tem um número menor de televisores ligados por conta do período de festas e viagens. Ou seja: ainda existe o risco de um novo recorde negativo acontecer em dezembro de 2021.

O sinal de alerta está ligado na Globo porque seus principais produtos tem perdido audiência. No período de 18h as 0h, quando a líder leva ao ar suas três principais novelas, o Jornal Nacional e atrações com The Voice Brasil e Globo Repórter, a queda foi de 10%: de 21,3 pontos em novembro do ano passado para 19,2 no mesmo mês deste ano.

Créditos: Notícias da TV.




Leia também:

Terra Brasil Notícias