‘Está muito claro que Moro escolheu Bolsonaro como alvo’, diz Constantino

‘Está muito claro que Moro escolheu Bolsonaro como alvo’, diz Constantino

Comentaristas do programa 3 em 1, da Jovem Pan, analisaram a estratégia do ex-ministro em atacar o presidente visando as eleições de 2022

O ex-juiz Sergio Moro aproveitou o lançamento do livro “Contra o Sistema da Corrupção” para fazer críticas ao governo do presidente Jair Bolsonaro. Em um evento com casa cheia e tom de comício em Curitiba, Moro disse que Bolsonaro desmantelou o combate à corrupção no país. Sobre os olhares de políticos, entre eles os senadores Oriovisto Guimarães e Álvaro Dias, colegas de Podemos, o ex-ministro afirmou que o governo é baseado em mentiras. “O país vai mal porque a liderança é ruim”, resumiu. Ex-integrante do gabinete de Bolsonaro, Moro deixou o Ministério da Justiça e Segurança Pública acusando presidente de interferência na Polícia Federal sobre o “guarda-chuva” da pasta. O ex-juiz negou ter direcionado investigações a frente da Lava Jato e lamentou a situação atual da PF.

Durante sua participação no programa 3 em 1, da Jovem Pan, desta sexta-feira, 3, o comentarista Rodrigo Constantino analisou a postura de Moro, dizendo que o ex-juiz escolheu Bolsonaro como seu principal alvo na campanha para as eleições 2022. “Está muito claro que o ex-ministro e ex-juíz Sérgio Moro escolheu o presidente Bolsonaro como alvo. Do ponto de vista eleitoral e estratégico, isso até que faz algum sentido. Ele sabe que eleitores mais à esquerda e à esquerda radical jamais vão votar nele e ele sabe que ele precisa ter os votos do Bolsonaro ou direita, daqueles que estão decepcionados com o governo, para poder se colocar como o candidato que vai para o segundo turno derrotar o Lula. O problema com essa estratégia é claro a postura e o tom muito tucano que Sérgio Moro adota até aqui”, afirmou Constantino.

Confira o programa desta sexta-feira, 3:

Leia também:

Terra Brasil Notícias