Bebê de dois meses que foi vacinado contra a Covid-19 por engano tem convulsões, diz família

Bebê de dois meses que foi vacinado contra a Covid-19 por engano tem convulsões, diz família

A bebê de dois meses que recebeu a vacina da Pfizer contra a Covid-19 no lugar da vacina pentavalente em Sorocaba (SP) teve convulsões e passará por exames para identificar a causa das crises.

A informação foi dada pela família da criança em entrevista à TV TEM nesta terça-feira (07).

Já a outra criança, um menino de quatro meses, continua com febre alta e deve ficar internada por mais sete dias, fazendo uso de antibiótico através de um cateter.

Na tarde de hoje (07), o hospital Gpaci de Sorocaba informou que as crianças estão estáveis e não apresentaram piora no estado de saúde. Ambas passam por exames a cada 48 horas. Ainda de acordo com o hospital, as famílias estão recebendo suporte psicológico e serviço social. Os bebês devem permanecer internados até término da investigação diagnóstica e não correm risco de vida no momento.

A vacinação nos bebês ocorreu na quinta-feira (02). Conforme informou a Secretaria de Saúde, as duas crianças iriam receber a pentavalente, mas acabaram sendo vacinadas contra a Covid com a Pfizer.

Por ora, a técnica de enfermagem, que fez a aplicação na unidade de saúde do bairro Nova Sorocaba, na zona norte da cidade, foi afastada da sala de procedimentos injetáveis até a apuração e verificação das medidas que serão tomadas.

A prefeitura também abriu procedimento interno para apurar a responsabilidade da funcionária que trocou as doses, que foram aplicadas na unidade básica.

A Secretaria da Saúde informou que também entrou em contato com o Centro de Vigilância Epidemiológica do estado de São Paulo, o Ministério da Saúde e a fabricante da vacina, que relataram casos semelhantes ocorridos em outros locais, com sintoma de febre apresentado.

A orientação desses órgãos foi de que as crianças permanecessem em observação de 10 a 15 dias. Além de febre, um dos bebês apresentou vômito e irritabilidade.

Após a internação, as duas crianças não precisaram de remédio, mas receberam soro e, na manhã de sexta-feira (03), conseguiram tomar leite normalmente.

Os bebês passarão por um teste de sorologia e, em seguida, receberão a dose correta da pentavalente.

Leia também:

Terra Brasil Notícias