Progresso: Brasil registra mais de 253 mil novas vagas de trabalho formais em outubro

Progresso: Brasil registra mais de 253 mil novas vagas de trabalho formais em outubro

O Brasil criou 253.083 novas vagas de trabalho com carteira assinada em outubro de 2021. Foram 1.760.739 admissões e 1.507.656 demissões no país ao longo do mês passado, de acordo com os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgado pelo Ministério do Trabalho e da Previdência nesta terça-feira (30).

No acumulado de 2021, o saldo é de 2.645.974 novos empregos formais, decorrente de 17.209.495 admissões e de 14.563.521 desligamentos (com ajustes até outubro de 2021).

O destaque de outubro novamente foi no setor de serviços, com a criação de 144.641 vagas. Na sequência o comércio, com 73.355. A indústria registrou 26.697 novas vagas, a construção 17.236 e, a agropecuária teve retração, com menos 5.844.

“Os dados têm revelado a recuperação da economia e do trabalho formal no país, confirmado pela Pnad, divulga hoje.”, afirmou o ministro da Cidadania Onyx Lorenzoni ao comentar o saldo de empregos de outubro. “O Brasil está saindo da pandemia com a população protegida e como o país da América Latina que mais empregos criou”, completou.

O ministro destacou ainda os números referentes à pandemia, como aumento de leitos e o avanço da vacinação no país. “Como o presidente Bolsonaro diz, não existe saúde na miséria. E o governo, apesar dos ataques sofridos, não descuidou da economia. É preciso relembrar que o Pronampe protegeu milhões de empresas, pequenas empresas. Protegemos empregos. Fomos capazes de superar a maior crise sanitária desde a gripe espanhola”.

A região Nordeste teve a maior variação relativa no país, com 0,78% de crescimento de postos de trabalho. Em números absolutos, o Sudeste se destaca com o saldo de 121.409 novas vagas. Entre os estados, 26 tiveram saldo positivo, a exceção é o Amapá.

Dos novos contratados, 1.033.650 foram homens e 727.089 mulheres. A faixa etária com mais contratações está entre 18 e 24 anos, com 526.270 dos contratatos. Em seguida a faixa dos 30 aos 39 anos, com 474.591.

Créditos: CNN Brasil.

Leia também:

Terra Brasil Notícias