Múmia de pelo menos 800 anos é encontrada por arqueólogos no Peru

Múmia de pelo menos 800 anos é encontrada por arqueólogos no Peru

Uma múmia com idade estimada entre 800 e 1200 anos de idade foi descoberta por arqueólogos no Peru em um local próximo à capital do país, Lima.

Pesquisadores da Universidade Nacional de San Marcos (UNMSM) encontraram o corpo preservado no subsolo de uma praça da cidade no sítio arqueológico de Cajamarquilla, a cerca de 25 quilômetros de Lima.

A múmia foi amarrada com cordas e estava com as mãos cobrindo o rosto, no que os pesquisadores dizem ser um costume funerário do sul do Peru.

A idade da múmia significa que ela remonta aos tempos pré-hispânicos, e até precede a civilização inca que estabeleceu a cidadela mais conhecida do Peru, Machu Picchu, no século XV.

“A descoberta deste residente lança uma nova luz sobre as interações e relações nos tempos pré-hispânicos”, disse Pieter Van Dalen Luna, um dos arqueólogos que liderou a escavação.

Ele afirmou que a múmia era muito provavelmente um jovem entre 25 e 30 anos de idade, que tinha vindo das montanhas para Cajamarquilla, antigo movimentado centro comercial na era pré-Colombo.

Os trabalhos de escavação começaram em meados de outubro com uma equipe de 40 pessoas lideradas por Van Dalen Luna e pela arqueóloga Yomira Huamán Santillán, e a descoberta foi uma surpresa porque eles não estavam procurando por uma múmia.

“Toda a equipe estava muito feliz porque achávamos que isso não ia acontecer”, disse Huamán à CNN. “Não esperávamos fazer uma descoberta tão importante”.

Outra descoberta inesperada foram vários moluscos marinhos fora do túmulo da múmia, o que Van Dalen Luna disse ser incomum, dado que Cajamarquilla está a cerca de 25 quilômetros da costa.

“Depois que o corpo é colocado na tumba, há eventos e atividades constantes”, disse Van Dalen Luna. “Ou seja, seus descendentes continuam voltando ao longo de muitos anos e colocando lá alimentos e oferendas, inclusive moluscos”.

Ossos de lhamas também foram encontrados fora do túmulo, e Van Dalen Luna afirmou os animais eram comumente consumidos pelas pessoas da época, e, assim, pedaços de carne de lhama teriam sido oferecidos ao falecido.

As circunstâncias da descoberta levaram os pesquisadores a concluir que este não era um cidadão comum, mas provavelmente uma pessoa importante de sua sociedade contemporânea.

“O fato de encontrar uma múmia com estas características no meio da praça deixa claro que esta é uma pessoa de alto status”, disse Van Dalen Luna, acrescentando que, entre outras opções, a pessoa em questão poderia ter sido um proeminente comerciante.

A equipe agora realizará mais análises especializadas, incluindo a datação por carbono que lhes permitirá deduzir o período de tempo durante o qual a pessoa viveu e mais detalhes sobre sua identidade.

Várias múmias já foram encontradas anteriormente no Peru e no país vizinho Chile, sendo que muitas têm mais de 1.000 anos de idade.

Créditos: CNN.




Leia também:

Terra Brasil Notícias