Minha entrevista para a IstoÉ foi um erro, diz Sara Winter

Minha entrevista para a IstoÉ foi um erro, diz Sara Winter

Criticada após conceder uma entrevista à revista IstoÉ, a ativista Sara Winter decidiu voltar a falar sobre o assunto e rebater as críticas do que recebeu. Em entrevista ao site Brasil Sem Medo publicada neste sábado (27), ela explicou que falar com a IstoÉ “foi um erro” e que ela caiu no “conto do jornalista”.

As declarações de Sara Winter foram dadas à revista IstoÉ na semana passada e repercutiram nas redes sociais no último fim de semana. Ao veículo, Sara teria dito que foi orientada por Heleno a parar com os ataques à imprensa e ao então presidente da Câmara Rodrigo Maia. De acordo com ela, a ideia seria focar as críticas aos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF). A revista ainda abordou a relação entre Sara e a deputada federal Bia Kicis (PSL-DF).

Ao veículo, a ativista disse que à IstoÉ distorceu suas palavras.

– Minha entrevista para a IstoÉ foi um erro. Infelizmente cai no conto do jornalista que disse que me ofereceu o espaço para falar sobre minha carreira no futuro. Atribuo esse erro a minha ingenuidade momentânea e a certa carência pelos espaços para os presos políticos na direita. Me considero muito inteligente no que concerne à desinformação, mas nesse caso, errei – ressaltou.

Ela então disse que a revista se fez “de amiga” com ela.

– A IstoÉ se fez de boa amiga acolhedora, exatamente o papel que a direita deveria ter feito e eu caí direitinho. Se até eu que sou extremamente experiente cai no conto, imaginem quantos jovens ingênuos são cooptados com as mesmas técnicas – apontou.

Sara também foi questionada sobre em quem votaria nas eleições de 2022. Ela afirmou que, apesar dos erros de Bolsonaro, seu voto seria nele.

– Se o Abraham Weintraub ou o Ernesto Araújo fossem candidatos a presidente, eu votaria neles. Mas eles não serão. O que temos hoje é Lula, é Ciro, é Moro, é Bolsonaro. O presidente errou muito, mas se a eleições fossem hoje eu votaria em Jair Bolsonaro.

Créditos: Pleno News.




Leia também:

Terra Brasil Notícias