Marinha do Brasil recebe helicóptero de ataque antinavio

Marinha do Brasil recebe helicóptero de ataque antinavio

Novo helicóptero da Marinha do Brasil é capaz de lançar mísseis Exocet a 70 quilômetros de distância do alvo.

A Marinha do Brasil recebeu nesta quarta-feira, 24, um novo helicóptero que é capaz de lançar o míssil Exocet AM39 B2M2, uma arma de longo alcance capaz de destruir navios de guerra.

O consórcio Helibras-Airbus entregou o helicóptero H225M em sua versão naval para a Marinha do Brasil na base aérea de São Pedro d’Aldeia, no Rio de Janeiro. Ele é um helicóptero do tipo Super Cougar.

A vantagem desse novo tipo de armamento é que o helicóptero pode lançar o míssil  a 70 quilômetros de distância do alvo.

Por isso, a aeronave consegue disparar o armamento sem ser ameaçada pelas defesas do navio.

O Exocet é capaz de voar a baixas altitudes. Por isso, o navio de guerra não consegue detectar o míssil com seu sistema de radar.

Mas, o míssil em si não é uma novidade para a Marinha do Brasil. Até então ele podia ser disparado de fragatas militares. A novidade é o lançamento a partir de um helicóptero.

Navio capitânia da Marinha do Brasil é um porta-helicópteros

Em 2018, o Brasil comprou da marinha britânica seu maior navio porta-helicópteros, que foi rebatizado de Atlântico. Na época, ele era o maior navio da marinha britânica. Esse navio de guerra é hoje o principal navio da Marinha do Brasil.

O helicóptero H225M faz parte de um contrato assinado em 2008 entre o governo brasileiro e o consórcio Helibras-Airbus que prevê a entrega de 50 helicópteros para o Exército, para a Aeronáutica e para a Marinha do Brasil. 

Além da capacidade de lançar o míssil, a aeronave também possui o sistema de radar tático  APS143, um dispositivo de defesa contra mísseis EWS IDAS-3 e o sistema de missão naval  N-TDMS, que é um computador que integra dados de sensores e armas para auxiliar a tomada de decisão dos pilotos..

Por isso, o helicóptero entregue nesta quarta-feira é considerado o de produção mais complexa do contrato.

Leia também:

Terra Brasil Notícias