Homem consegue permissão inédita para suicídio assistido

Homem consegue permissão inédita para suicídio assistido

Pela primeira vez na história da Itália, uma pessoa recebeu autorização do sistema público de saúde para um procedimento de suicídio assistido, prática que ainda não é regulamentada no país.

A decisão foi tomada pela agência sanitária da região de Marcas, no centro da Itália, e diz respeito a um homem de 43 anos, identificado apenas como Mario, que é tetraplégico há mais de uma década devido a um acidente de carro.

A autorização se baseia em uma sentença emitida pela Corte Constitucional em 2019 e que determina que uma pessoa que ajuda outra a se suicidar não é passível de punição, desde que respeitadas algumas condições.

“Sinto-me mais leve, me livrei de toda a tensão acumulada nos últimos anos”, declarou Mario, segundo a Associação Luca Coscioni, organização pró-eutanásia que leva o nome de um economista morto de esclerose lateral amiotrófica (ELA) em 2006.

“Estou cansado e quero ser livre para escolher o fim de minha vida. Ninguém pode me dizer que não estou mal o bastante para continuar vivendo nessas condições e me condenar a uma vida de torturas”, acrescentou o paciente.

Leia também:

Terra Brasil Notícias