Enem 2021: 2º dia teve questões sobre desastre de Mariana, Copa do Brasil e dengue

Enem 2021: 2º dia teve questões sobre desastre de Mariana, Copa do Brasil e dengue

A segunda prova do Enem 2021, realizada neste domingo (28), trouxe questões sobre o desastre de Mariana (MG), Copa do Brasil e literatura de cordel, segundo professores. Houve perguntas sobre dengue e ebola, mas questões sobre pandemia e vacinação ficaram de fora do exame, de acordo com esses docentes.

A questão sobre Mariana estava na prova de ciências da natureza e tratava dos impactos em Abrolhos (Bahia) do rompimento da barragem, que fica centenas de quilômetros de distância, segundo Gabryel Real, gerente de processos avaliativos do SAS Plataforma de Educação.

A prova de ciências da natureza também teve perguntas sobre o conceito de ilha de calor na cidade de São Paulo, carros elétricos e potência dos veículos, diz o professor de física Vinicius Silveira, professor de física do Colégio e Curso AZ.

“Se tratou sobre o inconveniente dos carros elétricos, que é o tempo que eles demoram para carregar. Enquanto eles são mais ecológicos e, enfim, melhores para o planeta, eles têm um inconveniente. Quem tem um carro elétrico tem que reservar bastante tempo para fazer a recarga. Pedia para calcular o tempo que o carro leva carregando”, diz Vinicius.

Outra das questões de ciências da natureza trouxe o trecho de um cordel chamado “Senhor dos Anéis”, de autoria de Gonçalo Ferreira da Silva, que falava sobre corpos celestes para abordar conceitos de física.

Houve ainda uma questão sobre a diferença entre a temperatura ambiente e a do corpo usando uma tirinha de “Calvin e Haroldo”, 2 questões sobre uso de pesticidas e uma sobre o impacto da extinção de preguiças-gigantes na flora do Pantanal.

A Copa do Brasil apareceu em uma questão de matemática sobre análise combinatória e probabilidade. O texto, usava a tabela com times que ganharam o torneio até 2015. “Por coincidência, os alunos viram os escudos do Palmeiras e Flamengo lado a lado”, diz Gabryel Real, do SAS. Os dois clubes disputaram a final da Libertadores no sábado (27), e o clube paulista venceu por 2 a 1.

Também houve questões em matemática sobre o nível dos reservatórios de água e sobre como os aplicativos de reserva de hospedagem definem os preços mediante oferta e demanda.

Para a professora Mayara de Souza, do Descomplica, a prova de matemática apresentou questões mais complexas do que em anos anteriores.

Em química, houve poucas questões que envolvessem contas, diz o professor Allan Rodrigues, também do Descomplica. “A prova de química foi fácil e rápida, o que pode ajudar a ganhar tempo pra outras disciplinas”.

“Boa distribuição na prova de química envolvendo estequiometria clássica (que calcula as quantidades de reagentes e produtos envolvidos em uma reação química), análise de pH, reação de neutralização (que ocorre quando um ácido e uma base reagem, formando sal e água), pilha com interdisciplinaridade com física, titulação, saponificação, esterificação, ou seja, sem predominância de setor específico, diz Rener Ribeiro, do Seb Lafaiete.

Nas questões que envolviam biologia, os temas predominantes foram botânica, ecologia e citologia, segundo o professor da Seb Lafaiete Aldo César Poltronieri.

Sobre física, chamaram a atenção dos professores perguntas sobre lançamento oblíquo (quando algo é arremessado a partir do chão e forma um determinado ângulo em relação à horizontal), gravitação e fluxo de calor.

Créditos: G1.




Leia também:

Terra Brasil Notícias