Aldo Rebelo critica STF e ‘linguagem neutra’: ‘Atentado à sociedade nacional’

Aldo Rebelo critica STF e ‘linguagem neutra’: ‘Atentado à sociedade nacional’

O comunista ex-ministro da Defesa Aldo Rebelo, afirmou que a linguagem neutra é um “atentado à sociedade nacional”. A declaração foi feita durante um seminário organizado pelo instituto do ex-comandante do Exército Eduardo Villas-Boas, na sexta-feira (19).

De acordo com ele, se trata de uma tentativa de criar outra língua e inventar palavras para impor à sociedade outra forma de cultura. “É algo importado. Não é linguagem neutra, o que estão querendo impor é outra língua”, disse.

“O que estão querendo fazer não é o uso das palavras existentes. É a criação de uma outra língua, de um outro idioma”, observou Rebelo. “Não é o problema do gênero, é a tradição, a cultura”, acrescentou o ex-ministro.

Rebelo criticou ainda o Supremo Tribunal Federal (STF). Na semana passada, o ministro Luiz Edson Fachin restabeleceu o uso do “dialeto não binário” em escolas de Rondônia.

Para o comunista, o STF age como “uma corte dos costumes, dos comportamentos”. “Aqui no Brasil, essa agenda tomou conta do mercado, pelas corporações que estão nisso, da mídia, de certa forma o Legislativo vai entrando nisso e o Judiciário nem se fala”.

Ex-PCdoB, PSB e Solidariedade, Rebelo disse que o país mergulhou em um processo de desorientação quando a agenda do crescimento perdeu sentido diante da “agenda identitária e da guerra cultural”.

Leia também:

Terra Brasil Notícias