Zuckerberg é cobrado por funcionários após denúncias polêmicas

Zuckerberg é cobrado por funcionários após denúncias polêmicas

O presidente executivo do Facebook, Mark Zuckerberg, foi questionado por funcionários sobre o depoimento de Frances Haugen, ex-gerente de produtos da big tech, que, na semana passada, denunciou a empresa no Congresso sobre os danos causados pela rede social.

Sem mencionar Frances, Zuckerberg passou cerca de 20 minutos falando sobre quem fez a denúncia, o depoimento dessa pessoa e da recente cobertura da imprensa. Zuckerberg disse ainda que algumas das declarações da testemunha, acerca de como a plataforma polariza as pessoas, eram “muito fáceis de desmascarar”. As informações são do jornal News York Times, que teve acesso a uma gravação da reunião.

Os comentários de Zuckerberg fazem parte de um esforço interno do Facebook para lidar com as consequências das revelações de Frances. Mesmo que os executivos tenham questionado publicamente a credibilidade da delatora e dito que as acusações dela eram infundadas, eles têm sido igualmente atuantes com posicionamentos dentro da empresa. O objetivo é manter a boa vontade de mais de 63 mil trabalhadores e dissipar suas preocupações.

Leia também:

Terra Brasil Notícias