O Ministério das Comunicações fica calado em meio a censura do YouTube ao presidente Bolsonaro

O Ministério das Comunicações fica calado em meio a censura do YouTube ao presidente Bolsonaro

O Ministério das Comunicações tem ficado em silêncio com todo o massacre recebido pela direita sendo censurada pelas big techs, dirigido pelo potiguar Fábio Faria, não há uma norma do ministério que regule a retirada de conteúdo das redes sociais sem que haja uma defesa prévia, não se obriga as gigantes como Google, YouTube ou Facebook a ter um atendimento ao cliente humano, tudo é feito por robôs e e-mails, quem regula os meios de comunicação no Brasil é o MCOM, se não consegue dar segurança jurídica aos usuários é melhor trocar o nome do ministério.

Não é possível que empresas atuem no Brasil sem regras, sem normas, sem atendimento ao cliente, estamos vivendo uma era de trevas nas comunicações, hoje quando o presidente da República é censurado é a prova cabal que chegamos ao fundo do poço, comunicações não se resume a 5G ou venda dos Correios, os usuários das redes sociais são a grande maioria dos brasileiros que precisam urgente que o Ministério das Comunicações recém recriado diga a que veio.

Se o YouTube remover o vídeo de Jair Bolsonaro (foto) com o fake news sobre vacinas e HIV, a conta do presidente na plataforma será suspensa por uma semana, diz O Globo. Durante esse período, ele ficaria proibido de publicar qualquer material em seu canal.

Leia também:

Terra Brasil Notícias