Jogadora volta a dizer que não é justo presença de mulheres trans no vôlei feminino

Jogadora volta a dizer que não é justo presença de mulheres trans no vôlei feminino

A jogadora de vôlei Tandara Caixeta, do Osasco, ressaltou a crítica feita em 2018 a presença de mulheres trans nas competições de vôlei feminino. A nova fala ocorreu durante entrevista ao “OZ Podcast”, que foi ao ar nesta quinta-feira (14).

A campeã olímpica também ressaltou o respeito por Tifanny, primeira e única mulher trans no vôlei profissional brasileiro.

“Primeiramente, eu vou deixar bem claro que eu respeito a Tifanny, nós nos comunicamos, nós nos falamos sempre, eu tenho um respeito muito grande por ela, sabe? Eu sei das lutas dela como ser humano, enfim. Eu acredito muito que cada um tem que ocupar o seu espaço, mesmo, e tem que brigar por isso. Em 2018, eu dei uma entrevista, inclusive eu estava aqui em Osasco, quando eu disse que não concordava. E realmente essa minha opinião não muda, porque eu acredito de verdade que não seja justo”, disse a Tandara.

Leia também:

Terra Brasil Notícias