Gerente da Petrobras diz que não há perspectiva para estabilização dos preços

Gerente da Petrobras diz que não há perspectiva para estabilização dos preços

Durante audiência da Comissão de Defesa do Consumidor da Câmara dos Deputados, realizada na quinta-feira (21), o gerente-geral de Comercialização no Mercado Interno da Petrobras, Sandro Barreto, afirmou que não há qualquer perspectiva para a estabilização dos preços dos combustíveis.

De acordo com ele, no momento existem pressões de aumento de consumo com o inverno no Hemisfério Norte e com a aceleração da produção global a partir da melhoria dos números da pandemia de Covid-19.

Barreto explicou que os países produtores de petróleo vêm aumentando a produção de derivados, mas não há como saber se o ponto de equilíbrio entre oferta e demanda está próximo. O gerente frisou que a estatal tem preços livres, que seguem a flutuação internacional.

“O mercado de commodities é extremamente volátil, nervoso. Taxa de câmbio também tem uma variação bastante intensa, às vezes de um dia para o outro. E o que a Petrobras busca na sua política de preços é justamente evitar o repasse dessa volatilidade imediata para a sua precificação no mercado brasileiro”, declarou.

Leia também:

Terra Brasil Notícias