Cidades de SP e do MS voltam a registrar ‘tempestade de poeira’

Cidades de SP e do MS voltam a registrar ‘tempestade de poeira’

Em Tupã (SP), um homem morreu depois de ser atingido por um muro que não resistiu à força dos ventos

Moradores de cidades do interior de São Paulo e do Mato Grosso do Sul voltaram a relatar a ocorrência de “tempestades de poeira” na sexta-feira, 1º. O fenômeno já havia sido observado no domingo 26, com a formação de densas nuvens de poeira, empurradas por uma forte ventania, obrigando comerciantes a fecharem seus estabelecimentos e causando estragos.

De acordo com o Climatempo, “uma nova tempestade de areia de grandes proporções voltou a se formar sobre o norte do Estado de São Paulo, na região de Morro Agudo”.

No município de Tupã (SP), um homem morreu depois de ser atingido por um muro que não resistiu à força dos ventos. Segundo os bombeiros, ele era funcionário de uma empresa de concretagem que realizava obras no local. A morte foi confirmada pela Santa Casa de Tupã.

No Mato Grosso do Sul, a “tempestade de poeira” ocorreu na cidade de Três Lagoas. Segundo meteorologistas, o fenômeno acontece quando temporais de chuva com ventos fortes entram em contato com o solo seco, encontrando resquícios de queimada, poeira e vegetação. Assim, forma-se um “rolo compressor” de sujeira que pode alcançar até 10 quilômetros de altura.




Leia também:

Terra Brasil Notícias