BOMBA: Médicos atestam que ‘jovem saudável’ morreu por reação à vacina

BOMBA: Médicos atestam que ‘jovem saudável’ morreu por reação à vacina

Aos 18 anos, a italiana Camilla Canepa morreu em 10 de junho, poucos dias depois de fazer uso da vacina contra a covid-19 desenvolvida pela AstraZeneca. Ela era saudável, não tomava nenhuma medicação e sua morte por trombose “deve ser razoavelmente referida a um efeito adverso da administração da vacina anti-covid”, atestam os médicos Luca Tajana (legista) e Franco Piovella (hematologista) no relatório entregue ao Ministério Público de Genova, Itália, que investiga o caso.

Camila tomou a primeira dose do imunizante em 25 de maio. Em 3 de junho, ela deu entrada no setor de emergência do hospital de Lavagna e, no dia 5, foi internada no hopsital San Martino, em Genova. As informações são da Revista Oeste.

“Na primeira internação, a reação à vacina já estava em curso e podia ser interpretada”, escreveram os médicos no laudo. Elas ressalvaram que “pouco se falava” sobre o esses efeitos “naquele contexto”, dificultando o diagnóstico da “correlação”.

Leia também:

Terra Brasil Notícias