Advogada do chefe da maior facção do RJ é presa condenada por atuar como ‘pombo-correio’

Advogada do chefe da maior facção do RJ é presa condenada por atuar como ‘pombo-correio’

Elker Cristina Jorge foi presa nesta sexta-feira (15) em Araruama, na Região dos Lagos do Rio, em cumprimento a dois mandados de prisão. Ela foi condenada em 2019 por atuar como “pombo-correio” entre presídios federais do Brasil, a serviço de facções criminosas, e estava foragida da Justiça.

Segundo a Polícia Civil do Rio de Janeiro, ela era advogada de “Marcinho VP”, líder da maior facção do tráfico de drogas do Rio de Janeiro e, atualmente, preso no Presídio Federal de Catanduvas, no Paraná.

De acordo com as investigações, a advogada intermediava o contato entre criminosos aliados ao bando e presos em diferentes penitenciárias do país, viabilizando a tomada de decisões importantes e fazia uso de prerrogativas da função para transitar e levantar informações de interesse do líder da facção.

Os mandados foram expedidos pela 4° Vara federal Criminal de Cascavel no Estado do Paraná. A prisão aconteceu em uma ação conjunta entre a Coordenadoria de Polícia Pacificadora (CPP) e Polinter.

A advogada estava na casa de parentes no bairro da Pontinha e vinha sendo monitorada em um trabalho integrado das polícias Civil e Militar. A ocorrência foi conduzida à Polinter.

Com esta ação, a Superintendência de Inteligência e Análise (SAI) da CPP informou que já soma a prisão de 109 indivíduos monitorados, e apreensão de 31 armas, neste ano.

Ainda segundo a polícia, a mulher presa foi alvo de um inquérito federal nos anos de 2007 e 2009 onde foi monitorada e presa em flagrante após de fazer mais de 70 visitas no presídio federal de Catanduvas, no Paraná.

A investigação resultou de uma carta rasgada e reconstituída por policiais. O conteúdo da carta, segundo a polícia, tratava do rompimento de acordos entre o grupo do Rio de Janeiro e uma organização criminosa de São Paulo e tinha o objetivo de saber a orientação do líder de como a facção agiria dali em diante.

Uma agenda com detalhes sobre negociações relacionadas ao tráfico de drogas e de armas também foi apreendida.

Créditos: InterTV Região dos Lagos.

Leia também:

Terra Brasil Notícias