Pacheco diz que Carta de Bolsonaro é “sinalização positiva” para a União que o Brasil precisa

Pacheco diz que Carta de Bolsonaro é “sinalização positiva” para a União que o Brasil precisa

Rodrigo Pacheco (DEM-MG), presidente do Senado, afirmou neste domingo (12), durante uma cerimônia de comemoração dos 119 anos do nascimento de Juscelino Kubitschek, em Brasília, que possui “muita expectativa e confiança” de que a carta divulgada nesta semana pelo presidente Jair Bolsonaro se “perpetue como uma tônica entre as relações dos Poderes a partir agora”.

Por meio da carta citada, que foi divulgada na última quinta-feira (9), intitulada “Declaração à Nação”, o presidente afirma que nunca teve “intenção de agredir quaisquer dos poderes”. O documento foi divulgado após Bolsonaro ter participado de atos políticos, na última terça-feira (7), em Brasília e São Paulo.

“Eu guardo muita expectativa e confiança de que ela [a carta de Bolsonaro] se perpetue como uma tônica entre as relações dos Poderes a partir agora. Porque isso é fundamental para o país”, disse o presidente do Senado Federal no Memorial Juscelino Kubitschek.

Pacheco afirmou que o Brasil precisa de “união e pacificação” e a carta de Bolsonaro é uma “sinalização positiva”.

“E que tenhamos sempre a lógica de cumprimento da Constituição, de observância do que é o bem comum, que se constrói em um ambiente democrático. Precisamos é de união e de pacificação no Brasil e a carta à nação, do presidente da República, é uma sinalização muito positiva”, disse.

Segundo o presidente do Senado, a alta da inflação, o desemprego, a fome e a miséria são problemas que devem ser discutidos para que sejam definidos planejamentos e ações “para enfrentar e solucionar os problemas brasileiros”. “Eu acredito muito nessa possibilidade de união nacional em favor do povo brasileiro”, declarou.

Créditos: G1.




Leia também:

Terra Brasil Notícias