Ministro do CGU, Wagner Rosário rebate acusação feita por Omar Aziz: “Calúnia é crime”

Ministro do CGU, Wagner Rosário rebate acusação feita por Omar Aziz: “Calúnia é crime”

O ministro da Controladoria-Geral da União (CGU), Wagner Rosário, rebateu, nesta quarta-feira (15), o pedido do presidente da CPI da Covid, Omar Aziz (PSD-AM), para incluí-lo no relatório final da comissão pelo crime de “prevaricação”. 

“Senador Omar Aziz, calúnia é crime!!! A autoridade antecipar atribuição de culpa, antes de concluídas as apurações e formalizada a acusação também é crime!!! Aguardando ansiosamente sua convocação”, disse o ministro do CGU no Twitter.

Leia também:

Terra Brasil Notícias