Invasão do MTST à Bolsa de Valores é um ato anti-democrático, diz Salim Mattar

Invasão do MTST à Bolsa de Valores é um ato anti-democrático, diz Salim Mattar

Neste sábado (25), o ex-secretário de Desestatização do governo Bolsonaro, Salim Mattar, disse que a invasão de militantes ligados ao Movimento dos Trabalhadores Sem-Teto (MTST)  a sede da Bolsa de Valores de São Paulo, a B3, nesta semana é um ato anti-democrático.

“Aquela invasão à bolsa de valores aplaudida por parte da esquerda é um ato anti-democrático e uma violação ao artigo 5º. da Constituição. Estou aguardando o que “as autoridades” vão fazer”, escreveu o presidente da rede de aluguel de automóveis Localiza.

O líder do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST), Guilherme Boulos, disse que a invasão à Bolsa de Valores por militantes do grupo, ocorrida na quinta-feira, foi a primeira de uma série de ações planejadas pelo movimento.

Créditos: Gazeta Brasil.

Leia também:

Terra Brasil Notícias