Renan Calheiros chama dono da Precisa de ‘capo da quadrilha que pretendia assaltar os cofres públicos’

Renan Calheiros chama dono da Precisa de ‘capo da quadrilha que pretendia assaltar os cofres públicos’

Nesta quinta-feira (19), o relator da CPI da Covid no Senado, Renan Calheiros, criticou a postura de Francisco Maximiano, dono da Precisa Medicamentos, em depoimento ao colegiado.

O empresário decidiu ficar em silêncio e não respondeu diversos questionamentos dos senadores.

O senador chamou Maximiano de “capo da quadrilha que pretendia assaltar os cofres públicos”. Ele ainda disse que o empresário recorreu ao “silêncio dos mafiosos”, mas, segundo ele, os documentos obtidos pela CPI “falam alto”.

“A CPI tentou ouvir o capo da quadrilha que pretendia assaltar os cofres públicos em R$ 1,6 bilhão na Covaxin. Novamente o silêncio dos mafiosos”, disse Calheiros. “O contrato foi cancelado após as revelações da CPI. Mas não dependemos só de depoimentos para encontrar os responsáveis. Documentos falam alto”, afirmou.

Calheiros é alvo de diversos inquéritos criminais abertos no Supremo Tribunal Federal (STF).

Leia também:

Terra Brasil Notícias