Mourão passa “corretivo” em ministros do TSE e defende voto auditável: “Nossos magistrados ultrapassaram seus limites”

Mourão passa “corretivo” em ministros do TSE e defende voto auditável: “Nossos magistrados ultrapassaram seus limites”

Hamilton Mourão defendeu nesta quarta-feira (4) o voto impresso e criticou os membros do TSE por se manifestarem contra a mudança do sistema eleitoral, registra o Estadão.

“Nossos magistrados ultrapassaram seu limite ao emitirem opinião sobre algo que não lhes diz respeito. O que diz respeito ao magistrado é fazer com que a eleição ocorra dentro das regras estabelecidas pelo Legislativo”, disse o vice-presidente em palestra promovida pelo grupo Personalidades em Foco.

Mourão defende voto impresso e critica manifestação contrária do TSE

Foto: Romério Cunha/VPR

Mourão alegou ainda que integrantes da corte eleitoral e do STF anteciparam posições acerca de um assunto que pode ser votado por eles.

“Se o Legislativo estabelecer que a regra eleitoral diz que o eleitor terá que plantar uma bananeira na hora de digitar o voto, compete à Justiça Eleitoral assegurar que isso ocorra, e não o magistrado interferir neste processo”, ironizou.

Embora tenha feito um mea-culpa sobre a forma como o Planalto tem conduzido a discussão, o vice-presidente reproduziu alguns dos argumentos frequentemente usados por Jair Bolsonaro, como a suposta defasagem tecnológica da urna eletrônica.

Antagonista

Leia também:

Terra Brasil Notícias