CPI mantém pedido de quebra de sigilo de sites

CPI mantém pedido de quebra de sigilo de sites

Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid-19 aprovou nesta terça-feira, 3, o pedido de quebra de sigilo bancário e fiscal dos responsáveis pelos sites Brasil Paralelo, Conexão Política, Crítica Nacional, Jornal da Cidade, Renova Mídia e Senso Incomum. De acordo com os senadores Humberto Costa (PT-PE) e Renan Calheiros (MDB-AL), os sites propagam notícias falsas sobre a pandemia de coronavírus, embora não haja prova das acusações.

Ofensiva contra a Jovem Pan

Porém, após a repercussão negativa em setores da imprensa, os parlamentares desistiram de investigar a rádio Jovem Pan. O requerimento, que havia sido apresentado por Calheiros, pedia a quebra de sigilo bancário da emissora. A retirada de pauta foi confirmada pelo presidente da CPI, senador Omar Aziz (PSD-AM). “Independentemente de linha editorial de jornal, TV, rádio, nós não podemos nos permitir cercear o pensamento das pessoas”, afirmou.




Leia também:

Terra Brasil Notícias