Segundo Maduro, CIA planeja ‘agressão’ contra Venezuela

Segundo Maduro, CIA planeja ‘agressão’ contra Venezuela

Nicolás Maduro, ditador da Venezuela, acusou o chefe do Comando Sul dos Estados Unidos, almirante Craig Faller, e o chefe da Agência Central de Inteligência (CIA), William J. Burns, de forjar um plano de desestabilização contra o país sul-americano.

“O líder do Comando Sul e o chefe da CIA estão rondando, circulando a Venezuela e são recebidos como heróis na Colômbia, no Brasil”, declarou o chavista. “Quero alertar a Venezuela, alertar toda a pátria a estar sempre pronta para responder com força a qualquer plano de agressão.”

A versão dos Estados Unidos

O chefe do Comando Sul chegou à Colômbia em 20 de junho, segundo informações divulgadas pelas forças militares norte-americanas. A missão, de acordo com a instituição, é “fortalecer o trabalho multilateral no âmbito da cooperação internacional”.

Em 21 de junho, as Forças Armadas informaram que Faller visitou, junto ao vice-ministro da Defesa para Estratégia e Planejamento colombiano, Jairo García, a cidade de Puerto Carreño, na fronteira com a Venezuela. O objetivo, segundo os EUA, é “verificar as capacidades na luta contra as ameaças transnacionais”.

O ministro da Defesa venezuelano, Vladimir Padrino, rechaçou a versão norte-americana. “Sem dúvida, a visita não se deve a razões de cooperação bilateral em segurança e defesa com o país vizinho”, criticou. “É outro ato de interferência e provocação do império norte-americano, cujas ações sempre têm interesses obscuros como pano de fundo.”

Leia também:

Terra Brasil Notícias