Biden se prova mais mole com a Rússia que Trump

Biden se prova mais mole com a Rússia que Trump

Trump adotou uma abordagem consistentemente firme em relação à Rússia.

A narrativa propagada pela imprensa tradicional dos Estados Unidos dizia que o presidente Donald Trump foi extremamente mole com a Rússia.

Após propagar por anos a fake news que Trump seria um fantoche do mandatário russo Vladimir Putin, os especialistas ouvidos pelos maiores jornais dos EUA acreditavam que o democrata Joe Biden reverteria essa abordagem.

Acontece que, quando examinamos as opções políticas feitas pelos governos Biden e Trump, descobrimos que os analistas da velha mídia erraram novamente.

Biden está sendo bem mais gentil com Putin e a Rússia do que Trump.

O governo Trump adotou uma abordagem consistentemente firme em relação ao comportamento agressivo russo, com o reforço das sanções.

Trump também se opôs ao estrategicamente importante projeto russo de gasoduto Nord Stream 2, mas como noticiou a Renova, Biden aliviou a pressão contra esta obra estratégica para Putin.

O governo Trump também aprovou a venda de mísseis antitanques à Ucrânia, totalmente consciente de que seu potencial alvo primário seriam tanques russos.

Trump também elevou a presença de militares americanos no Leste Europeu, principalmente como um favor ao presidente da PolôniaAndrzej Duda, que era um forte aliado de Trump.

Além disso, também foi Trump quem retirou os EUA do tratado de Armas Nucleares Intermediárias (INF) com a Rússia e se recusou a prorrogar o acordo de controle de armas Start.

Por outro lado, Biden rapidamente prorrogou o tratado Start e dispensou sanções à companhia russa que constrói o gasoduto Nord Stream.

Quando Putin se encontrou com Biden em Genebra, a convite deste, Biden manteve o tom cordial apesar do ataque de russos a um oleoduto americano, com pedido de resgate, e ao apoio da Rússia à decisão de Belarus de basicamente sequestrar um avião europeu para prender um dissidente“, diz colunista da Folha, em reportagem publicada nesta quarta-feira (7).

Créditos/Renova Midia

Leia também:

Terra Brasil Notícias