Berlim proíbe protestos contra medidas restritivas

Berlim proíbe protestos contra medidas restritivas

As autoridades de Berlim proibiram opositores das medidas de combate à covid-19 de irem às ruas neste fim de semana (31). Juízes do Tribunal Administrativo da capital da Alemanha se recusaram a autorizar 13 manifestações neste sábado, para as quais estavam registrados 22.500 participantes, segundo os organizadores.

O risco para a saúde pública seria elevado demais, justificaram as autoridades, já que os eventos poderiam causar um acréscimo das infecções com a variante delta do vírus Sars-Cov-2, considerada mais contagiosa e violenta.

Uma passeata separada, planejada para o domingo sob o slogan “Pela paz, liberdade, verdade” e reunindo 3.500 manifestantes, foi igualmente interditada. Alguns dos eventos eram promovidas pelo movimento negacionista Querdenken, outros em apoio às casas noturnas de Berlim.

Segundo um porta-voz da polícia, a interdição afeta todos os protestos “cujos participantes sistematicamente não obedecem os regulamentos legais, especificamente de proteção contra contágios”, recusando-se, por exemplo, a usar máscaras sanitárias. O órgão de segurança teme que, ainda assim, muitos inimigos das medidas antipandemia viajarão até Berlim.

Leia também:

Terra Brasil Notícias