Sob pressão da China, jornal pró-democracia de Hong Kong tem dono preso e pode fechar

Sob pressão da China, jornal pró-democracia de Hong Kong tem dono preso e pode fechar

Apple Daily (AD), periódico pró-democracia de Hong Kong, corre o risco de encerrar as atividades. É o que anunciaram executivos da Next Digital, editora que controla a publicação, ao jornal Wall Street Journal, em reportagem publicada nesta segunda-feira, 21.

O motivo: falta de dinheiro, escasso desde a prisão do dono do AD, Jimmy Lai, detido com base na lei de segurança baixada pelo Partido Comunista da China (PCC) no território independente. O empresário teve, ainda, os bens bloqueados pelo governo.

Sem recursos, a direção do AD solicitou às autoridades que liberem o patrimônio de Lai, estimado em US$ 2,3 milhões. Contudo, o conselho da editora não têm muitas esperanças. As informações são da Revista Oeste.

O cerco do PCC no entorno do jornal é recorrente. Na semana passada, a polícia de Hong Kong prendeu jornalistas do AD, com base na lei de segurança. O AD apoiou abertamente os protestos contra o PCC, em 2019, além de publicar notícias contra o dispositivo legal que vigora na região.

Leia também:

Terra Brasil Notícias