Contraditório: apesar de afirmar que foram alvos de fogos de artifício, repórter da CNN chama ato da esquerda de “pacífico”

Contraditório: apesar de afirmar que foram alvos de fogos de artifício, repórter da CNN chama ato da esquerda de “pacífico”

Na tarde e noite desse sábado (19), um repórter da CNN Brasil protagonizou um momento, no mínimo, curioso, durante as manifestações realizadas por movimentos de esquerda, em São Paulo, ao narrar os atos ao vivo durante a cobertura do canal de notícias.

O jornalista Tiago Américo afirmou que estava afastado do movimento pois fogos de artifício estavam sendo “jogados contra a equipe”. Na sequência, mesmo após o ataque, o repórter disse que o ato havia sido feito “por uma parte bem pequena” da manifestação que, segundo ele, seguia de forma “ordeira e pacífica”.

A narrativa usada pela cobertura da CNN durante o ato de esquerda foi criticada por políticos de direita, como o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP). O parlamentar lembrou o episódio dos fogos de artifício usados no protesto contra o Supremo Tribunal Federal, em junho de 2020, em atos que foram chamados de antidemocráticos.

“Fogos de artifício lançados num fim de semana para cima do teto do STF vazio = atos antidemocráticos. Jornalistas da CNN são alvos de fogos de artifício, prática que já matou o câmera da Band, Santiago. E o repórter ainda tem a cara-de-pau de falar em ato pacífico e ordeiro.”, escreveu Eduardo.

Leia também:

Terra Brasil Notícias