Perseguição: Câmara do Rio investiga Gabriel Monteiro por fiscalizar hospitais

Perseguição: Câmara do Rio investiga Gabriel Monteiro por fiscalizar hospitais

O trabalho do vereador é basicamente fiscalizar, mas no Rio esse trabalho não foi bem visto pelos médicos que passaram a perseguit o vereador Gabriel Monteiro (PSD) que está sendo alvo de investigação no Conselho de Ética da Câmara de Vereadores do Rio de Janeiro após realizar fiscalizações em unidades de saúde da capital carioca. Além do Legislativo municipal, o parlamentar é alvo de denúncias na Justiça e no Conselho de Medicina (Cremerj) por conta das idas aos hospitais.

Terceiro vereador mais votado do Rio de Janeiro, Monteiro é conhecido por produzir vídeos para as redes sociais com diversas denúncias relacionadas ao trabalho do poder público. Após ser eleito, porém, ele passou a intensificar sua atuação em serviços como a saúde, com a fiscalização do funcionamento de hospitais.

Ao todo, Monteiro é alvo de quatro representações na Câmara de Vereadores. Uma delas partiu de uma denúncia feita pela equipe da Coordenação de Emergência Regional do Leblon (CER), na Zona Sul do Rio, que acusa o vereador de entrar na unidade, sem autorização da direção, no dia 26 de março.

No documento enviado à Câmara, os profissionais da CER Leblon afirmam que o vereador entrou em uma unidade destinada a pacientes com Covid, com 20 pacientes em ventilação mecânica, dependendo de altíssimo cuidado e vigilância, sem respeitar normas sanitárias.

A outra representação enviada à Câmara foi da organização Social Cruz Vermelha. O vereador esteve no Hospital Albert Schweitzer, em Realengo, administrado pela OS, no dia 7 de abril. Além das unidades de saúde, o vereador é acusado de invadir abrigos da prefeitura em horário noturno.

Pleno News

Leia também:

Terra Brasil Notícias