737 Max apresenta novos problemas e Boeing anuncia nova paralisação

737 Max apresenta novos problemas e Boeing anuncia nova paralisação

A Boeing anunciou um novo problema com a atribulada linha 737 Max. Desta vez, a questão envolve o sistema elétrico da aeronave.

“A Boeing recomendou a 16 clientes que tratassem de um possível problema elétrico em um grupo específico de aviões 737 Max antes de novas operações”, disse a empresa.

As companhias aéreas precisam verificar se um dos componentes do sistema elétrico do avião está funcionando dentro dos padrões, afirmou a Boeing. A empresa disse que está trabalhando com a Administração Federal de Aviação dos Estados Unidos (FAA, na sigla em inglês) para resolver o problema.

Antes da descoberta do problema no sistema elétrico, os aviões da linha 737 Max já haviam sido impedidos de voar por 20 meses em todo o mundo, de março de 2019 a novembro de 2020, após dois acidentes fatais que mataram 346 pessoas.

Embora a autoridade dos EUA tenha aprovado as correções que a Boeing fez no sistema de segurança com defeito, que foi o responsável pelos acidentes, vários outros países, incluindo a China, ainda não liberaram o avião para voar novamente. O encalhe custou à Boeing mais de US$ 20 bilhões.

A Boeing não identificou quais 16 companhias aéreas nem quantos aviões foram afetados pelo problema.

Sistema elétrico central

O analista de segurança da CNN David Soucie disse acreditar que o problema envolve especificamente um backup do sistema de energia principal, que alimenta todas as partes elétricas da aeronave. O sistema pode ser comparado ao painel do disjuntor de uma casa.

O fato de os aviões estarem parados indica que se trata de um problema potencialmente “catastrófico”, que poderia ter causado um incêndio, disse Soucie. Mas ele observou que é um bom sinal o fato de a potencial ameaça ter sido descoberta antes que houvesse um incidente.

CNN

Leia também:

Terra Brasil Notícias