Mesmo com lockdown sem funcionar em SP, prefeito petista de Araraquara fecha até postos de combustível

Mesmo com lockdown sem funcionar em SP, prefeito petista de Araraquara fecha até postos de combustível

Barreiras sanitárias, antecipação de feriados e circulação restrita de pessoas. São as medidas que passaram a vigorar em Araraquara (SP), na quarta-feira 30. As políticas do prefeito do município, Edinho Silva (PT), vão durar até domingo 4. Segundo ele, tratam-se de estratégias que vão frear o avanço do coronavírus. A partir de agora, moradores de outras localidades só poderão entrar na cidade se apresentarem teste negativo de covid-19. Além disso, será necessário justificar o motivo da visita ao município.

Conforme estabeleceu o mandatário petista, o comércio ficará fechado, o transporte coletivo não funcionará e os postos de combustíveis também não abrirão. Somente está permitida a circulação de pessoas e veículos que trabalhem em serviços considerados essenciais ou que estejam se deslocando para alguma dessas atividades. Reuniões com mais de cinco pessoas, em qualquer local, estão proibidas. Bares e restaurantes só poderão atender deliveryDrive-thru e retirada nos locais estão proibidos. A fiscalização também será intensificada.

Edinho ofereceu um bônus R$ 1.216 por mês para agentes que flagrarem irregularidades na cidade. Há uma tabela de pontuação para cada tipo de “fraude” encontrada por fiscais, guardas civis municipais e agentes de trânsito. Cada fiscalização feita soma 1 ponto e cada pessoa surpreendida sem máscara nas ruas vale 2 pontos, por exemplo. Se o servidor atingir em um mês 1.216 pontos, receberá R$ 1.216 a mais no salário. Em comparação ao lockdown inicial, agora, supermercados e caixas eletrônicos funcionarão.

Leia também:

Terra Brasil Notícias