Doria compra briga com CBF: Clubes e FPF são avisados de que futebol vai parar em SP

Doria compra briga com CBF: Clubes e FPF são avisados de que futebol vai parar em SP

Pessoas ligadas a clubes de São Paulo e à Federação Paulista de Futebol já foram comunicadas por interlocutores de dentro do Governo do Estado de São Paulo de que o futebol será paralisado no estado. O anúncio pode acontecer ainda hoje, em entrevista coletiva marcada para 12h45.

Ainda há esperança de reverter a paralisação: dirigentes apontam que o governador João Dória (PSDB) já mudou de opinião algumas vezes sobre o assunto. A cada minuto que passa, entretanto, a possibilidade é considerada mais difícil.

Do lado do governo, pesa o número recorde de mortes registrado ontem no país – 2.349 em 24h – e a preparação de uma transição para a fase roxa, a mais restritiva prevista no plano de combate à pandemia. A média móvel de mortes no país, 1.645, também é recorde.

O movimento pela interrupção do futebol em São Paulo ganhou força nesta terça-feira, quando ela foi solicitada pelo Ministério Público. Clubes chegaram a ser avisados de que o governo havia decidido pela paralisação, e criou-se expectativa de um anúncio na quarta-feira.

De terça para quarta, um lobby envolvendo CBF, Federação Paulista e detentores de direitos de transmissão entrou em ação. Em uma reunião com autoridades ontem, a FPF voltou a falar sobre seus protocolos e defendeu a continuidade.

O futebol acabou saindo da pauta da entrevista coletiva de Dória ontem, mas as autoridades também não deram qualquer garantia de que a temporada seguiria normalmente. No âmbito nacional, CBF e clubes das séries A e B conversam sobre a continuidade da temporada e se preparam para uma eventual paralisação. Dentro do futebol, há poucas vozes favoráveis à parada: a imensa maioria de jogadores, dirigentes, empresários e televisão é partidária da manutenção do calendário.

Leia também:

Terra Brasil Notícias