CRISE: Pandemia leva papa a cortar salários de cardeais e clérigos

CRISE: Pandemia leva papa a cortar salários de cardeais e clérigos

Por conta da pandemia da Covid-19, o papa Francisco determinou que os salários dos cardeais sejam cortados em 10%. Ele também reduziu o pagamento de outros clérigos que trabalham no Vaticano. A medida visa salvar o emprego dos funcionários.

Nesta quarta-feira (24), o Vaticano informou que o pontífice emitiu o decreto que inclui cortes proporcionais a partir de 1º de abril. Segundo um porta-voz, funcionários de postos inferiores não serão afetados pelos cortes.

A crise provocada pela pandemia tem afetado a renda da Santa Fé. Porém, o papa sempre destacou que não tem a intenção de demitir pessoas.

Chefes do departamento, em especial clérigos, terão reduções de 3% e 8%. Além disso, aumentos salariais estão suspensos até março de 2023. A decisão afetará trabalhadores de alto escalão de outras basílicas papais, incluindo a Basílica de São Pedro, no Vaticano.

A Santa Sé pode ter que usar 40 milhões de euros em reservas por causa do novo coronavírus. Neste ano, o órgão administrativo central da Igreja Católica em todo o mundo prevê um déficit de cerca de 50 milhões de euros.

Pleno News




Leia também:

Terra Brasil Notícias