Ataque aéreo ordenado por Biden deixa pelo menos 22 mortos na Síria

Ataque aéreo ordenado por Biden deixa pelo menos 22 mortos na Síria

Vinte e duas pessoas morreram no primeiro ataque aéreo dos EUA ordenado pelo presidente Joe Biden contra um acampamento da milícia na Síria na quinta-feira (25), de acordo com um respeitado grupo de monitoramento.

O Observatório Sírio para os Direitos Humanosdisse que pelo menos 22 combatentes foram mortos quando o ataque atingiu três caminhões carregados com munições vindas do Iraque, perto da cidade fronteiriça de Albu Kamal com a Síria.

O alvo eram instalações localizadas em um ponto de controle de fronteira usado por vários grupos de milícia apoiados pelo Irã, incluindo Kataib Hezbollah e Kataib Sayyid al-Shuhada, que são aliados do governo de Damasco.

Kataib Hezbollah e Kataib Sayyid al-Shuhada já realizaram ou apoiaram ataques com foguetes contra ativos dos EUA no país. Os EUA lançaram ataques de retaliação.

Mas o Kataib Hezbollah negou envolvimento nos recentes ataques contra os interesses dos EUA.

Em seu comunicado, o Pentágono disse que sua última operação “envia uma mensagem inequívoca”.

“O presidente Biden agirá para proteger o pessoal americano e da coalizão. Ao mesmo tempo, agimos de maneira deliberada com o objetivo de desacelerar a situação geral tanto no leste da Síria quanto no Iraque”, disse o documento.

Os EUA não confirmaram nenhuma vítima, mas um oficial da milícia iraquiana disse à agência de notícias Associated Press que pelo menos um lutador foi morto e vários outros feridos.

O oficial disse que os ataques atingiram uma área ao longo da fronteira entre a cidade síria de Boukamal e a cidade iraquiana de Qaim.

O Observatório disse ainda acreditar que todos os mortos eram membros das milícias apoiadas pelo Irã e que espera que o número de mortos aumente devido a vários feridos.

O porta-voz do Pentágono, John Kirby, disse em um comunicado na quinta-feira que as forças dos EUA realizaram ataques aéreos contra a infraestrutura usada por grupos militantes apoiados pelo Irã.

“O presidente Biden agirá para proteger o pessoal da American e da Coalizão. Ao mesmo tempo, agimos de maneira deliberada com o objetivo de desacelerar a situação geral no leste da Síria e no Iraque ”, disse Kirby.

Ele disse que os ataques destruíram várias instalações em um ponto de controle de fronteira usado por vários grupos militantes apoiados pelo Irã, incluindo Kataib Hezbollah e Kataib Sayyid al-Shuhada.

Leia também:

Terra Brasil Notícias