Presidente do TJMS detona medidas de lockdown: “Esquizofrenia e palhaçada midiática fúnebre”

Presidente do TJMS detona medidas de lockdown: “Esquizofrenia e palhaçada midiática fúnebre”

Ao tomar posse como novo presidente do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul (TJMS), o desembargador Carlos Eduardo Contar aproveitou seu discurso para fazer críticas àqueles que “veneram a morte, que propagandeiam o quanto pior melhor”.

Ele criticou as medidas de isolamento social e pediu o retorno ao trabalho, “pondo fim à esquizofrenia e à palhaçada midiática fúnebre”.

As declarações ocorreram na sexta-feira (22), durante um evento no Centro de Convenções Rubens Gil de Camillo em Campo Grande (MS).

“Voltemos nossas forças ao retorno ao trabalho, deixemos de viver conduzidos como rebanho para o matadouro, daqueles que veneram a morte, que propagandeiam o quanto pior melhor. Desprezemos o irresponsável, o covarde e picareta de ocasião, que afirme “fique em casa, não procure socorro médico com sintomas leves. Não sobrecarreguem o sistema de saúde” (…) Retornemos com segurança, pondo fim à esquizofrenia e à palhaçada midiática fúnebre, honrando nosso salário e nossas obrigações, assim como fazem os trabalhadores da iniciativa privada”, afirmou.

Leia também:

Terra Brasil Notícias