MP dá parecer favorável para afastar Flordelis do mandato

MP dá parecer favorável para afastar Flordelis do mandato

A Procuradoria de Justiça deu parecer favorável ao afastamento da deputada federal Flordelis (PSD) do cargo de parlamentar. Para a procuradora Maria Christina Pasquinelli, a pastora e cantora gospel pode usar sua posição legislativa para interferir no desenrolar do processo. Flordelis é acusada de ser a mandante do assassinato do próprio marido, o pastor Anderson do Carmo.

“Dada a função exercida pela recorrida [Flordelis] e considerando a rede de relacionamentos travados durante o cumprimento de seu mandato, tem ela meios e modos de acessar informações e sistemas, abrindo-se-lhe um leque de oportunidades para descobrir paradeiros, moradias e locais de trabalho de testemunhas arroladas no processo”, escreveu.

No ano passado, a juíza Nearis dos Santos Carvalho Arce, da 3ª Vara Criminal de Niterói, determinou que Flordelis fosse monitorada por tornozeleira eletrônica, mas negou o pedido para que a parlamentar fosse afastada de suas funções. O promotor Carlos Gustavo Coelho de Andrade recorreu ao Tribunal de Justiça.

Agora a decisão cabe aos desembargadores da 2ª Câmara Criminal. Na última semana, o relator do processo em 2ª instância, desembargador Celso Ferreira Filho, determinou que o julgamento do recurso seja colocado em pauta. A data, entretanto, ainda não foi marcada.

Para que a parlamentar seja afastada do cargo, é necessário também que o plenário da Câmara dos Deputados vote favorável à cassação do mandato. Nesta segunda-feira (18), a deputada federal Carla Zambelli cobrou o presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM-RJ), a respeito do andamento do processo. De acordo com ela, o parecer está pronto desde 12 de outubro.

Leia também:

Terra Brasil Notícias