Médica atribui ‘segunda onda’ às pessoas que estavam em isolamento casa

Médica atribui ‘segunda onda’ às pessoas que estavam em isolamento casa

A médica oncologista e imunologista, Nise Yamaguchi, atribuiu, durante entrevista à live do portal Pleno News, a segunda onda de Covid-19 às pessoas que não haviam pego o vírus por estarem em casa, e que agora estão sendo infectadas. A doutora em Pneumologia e mestre em Imunologia afirmou também, que o índice de mortalidade do vírus está mais baixo durante a segunda onda.

“Na realidade, são as pessoas que ficaram em casa, que não pegaram na primeira fase e que estão pegando agora, mas mesmo assim a mortalidade é muito baixa. Fala-se muito do número de pessoas, do número de diagnosticados, mas a mortalidade percentual é muito baixa. Então significa que pessoas que que estavam guardadas, ou que não tiveram contato, elas passaram a pegar”, declarou.

A doutora também alertou que as vacinas que utilizam a proteína Spike estão sendo testadas apenas em pessoas saudáveis e que não tiveram o vírus.

“Elas [as vacinas que utilizam a proteína Spike] estão sendo testadas em pessoas saudáveis, que não tiveram o vírus ainda, e estão querendo dar pra população doente que está em casa esperando a vacina desesperada, mas esse grupo não foi testado, então não deverá ser o primeiro grupo a ser vacinado”, alertou.

Nise lembrou que crianças também não foram testadas e que por estes motivos, a vacina não pode, jamais, ser obrigatória.

Leia também:

Terra Brasil Notícias