Governo Doria retira R$ 454 milhões da área de pesquisa

Governo Doria retira R$ 454 milhões da área de pesquisa

O Poder Executivo do Estado de São Paulo prevê diminuir em 2021 o valor a ser repassado à Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp). Projeto de lei do governo liderado pelo tucano João Doria (PSDB) defende que o novo orçamento da entidade voltada à estudos científicos seja encolhido em R$ 454 milhões. O tema será analisado pela Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp).

A quantia milionária a ser retirada da Fapesp, caso os deputados estaduais aprovem o orçamento defendido pelo Palácio dos Bandeirantes, ocorrerá por meio de Desvinculação de Receita de Estados e Municípios (Drem), que atualmente é de R$ 1,5 bilhão. O montante a ser retirado de mais de R$ 400 milhões — cerca de 30%. Segundo o Estadão Conteúdo, o Drem permite que essa parte da verba seja repassada a outros setores.

O projeto de lei do Executivo paulista vai na contramão de conteúdo exposto pelo governador anteriormente. Em vídeo, Doria chegou a rechaçar essa possibilidade. “Não vamos aplicar a Drem, que poderia gerar algum prejuízo à Fapesp. Ao contrário, estabelecemos ontem (26 de novembro) uma produtiva reunião no Palácio dos Bandeirantes para somar força em investimentos”, afirmou Doria na ocasião.

Diante da situação, o governo do Estado de São Paulo promete, agora, editar decretos para recompor o valor inicialmente previsto para ser direcionado à Fapesp.




Leia também:

Terra Brasil Notícias