Laudo indica que jogador Dudu, ex-Palmeiras, foi agredido e não bateu em ex-esposa

Laudo indica que jogador Dudu, ex-Palmeiras, foi agredido e não bateu em ex-esposa

O laudo pericial feito pelo Instituto de Criminalística de São Paulo concluiu que não há provas o suficiente para comprovar as acusações de Mallu Ohana contra Dudu por agressão física feitas por ela em junho deste ano. A análise leva em conta os vídeos do sistema de segurança do condomínio do atacante.

O documento que foi obtido pelo blog foi concluído em julho e é assinado pela perita criminal Vilma Menegasso Soares. Ele ainda indica que não há nenhum indício de edição de vídeo e que as imagens não foram tiradas de contexto, como defendia a advogada da ex-mulher do atacante.

O documento tem 258 páginas, centenas de fotos e responde a uma série de questões feitas pelos dois lados envolvidos. Ele conclui que Dudu, na verdade, foi agredido e não agrediu ninguém de acordo com as provas apresentadas por sua ex-esposa.

“Sim. Mallu adentrou no veículo desferindo golpes, com as duas mãos, contra Eduardo, em seguida se sobrepôs a ele, onde permaneceu golpeando-o”, relata o laudo. “Num momento de distração de Mallu, Eduardo adentra no veículo, entretanto Mallu percebendo tal fato, a tempo, vem a adentrar juntamente com ele, porém já desferindo com as duas mãos, diversos golpes contra o mesmo”, descreve o documento em outro momento.

De acordo com a perita e com os médicos consultados, não há nenhuma marca no corpo de Mallu que comprove uma agressão e ainda destaca que em determinado momento do vídeo ela está sorrindo.

O laudo ainda afirma que o ex-atleta do Palmeiras se manteve calmo durante todas as gravações que foram entregues para a Polícia Civil e destaca que ele tentou deixar o local da confusão por mais de uma vez.

Também há o relato feito pela perícia que Mallu é que precisou ser contida por terceiros e não o jogador do Al-Duhail. O relatório ainda indica que a ex-mulher partiu para a agressão em cima de Dudu dentro do carro e que tentou tirar o celular da mão do atleta por quatro vezes.

Agora que todas as perícias foram concluídas, a delegada responsável tem as conclusões dos laudos e vai ouvir mais uma vez Mallu Ohana. Posteriormente, ela emitirá um relatório final do caso.

Em entrevista exclusiva concedida pelo jogador ao blog, ele admitiu que a acusação de Mallu estava pesando em sua saída do Palmeiras e chorou por ter de deixar os filhos.

Dudu já foi preso em 2013 após acusação de Mallu e sua ex-sogra. Ele pagou fiança e, em 2015, foi condenado a prestar serviços comunitários.

Leia também:

Terra Brasil Notícias