Governo de São Paulo perplexo com a interrupção de testes da vacina chinesa

Governo de São Paulo perplexo com a interrupção de testes da vacina chinesa

Em nota divulgada na noite desta segunda-feira (9), o Instituto Butantan se disse “surpreendido” com a decisão da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) em interromper a fase 3 de testes da Coronavac. Os estudos foram suspensos devido à ocorrência de um evento adverso grave em um dos voluntários do Brasil.

No comunicado, o instituto afirmou que “está apurando em detalhes o que houve com o andamento dos estudos clínicos” da vacina chinesa contra o novo coronavírus, que causa a Covid-19.

“O Butantan informa ainda que está à disposição da agência reguladora brasileira para prestar todos os esclarecimentos necessários referentes a qualquer evento adverso que os estudos clínicos podem ter apresentado até momento”, acrescenta a nota oficial.

Também em nota oficial, o governo de São Paulo lamentou a forma como a comunicação da suspensão foi conduzida. 

“O governo de São Paulo, através do Instituto Butantan, lamenta ter sido  informado pela imprensa e não diretamente pela Anvisa, como normalmente ocorre em procedimentos clínicos desta natureza, sobre a interrupção dos testes  da vacina Coronavac”, diz o comunicado. “O Butantan aguarda informacões mais detalhadas do corpo clínico da Anvisa sobre os reais motivos que determinaram a paralisação”.

Em entrevista à TV Cultura, o diretor do Butantan, Dimas Covas, disse que houve uma morte entre os voluntários da pesquisa, mas, segundo ele, o caso não tem relação com a os testes da vacina. Ele pediu esclarecimentos à Anvisa sobre a ordem de interrupção.




Leia também:

Terra Brasil Notícias