Diretor de investigações eleitorais dos EUA se demite após procurador liberar apurações sobre fraudes

Diretor de investigações eleitorais dos EUA se demite após procurador liberar apurações sobre fraudes

Richard Pilger, um dos principais promotores de crimes eleitorais do Departamento de Justiça (DOJ) dos Estados Unidos, renunciou ainda na segunda-feira (9), horas após o procurador-geral do país, William Barr, autorizar investigações de supostas “irregularidades na apuração de votos” nas eleições americanas e citar a possibilidade de que o rito investigativo ocorra antes da certificação dos resultados.

Pilger, diretor da seção de crimes eleitorais da Seção de Integridade Pública do DOJ, deixa o cargo em protesto após Barr dizer que os procuradores deveriam examinar supostas irregularidades na votação antes de certificar os resultados estaduais.

Em e-mail enviado a colegas, Pilger afirmou que o procurador-geral estava emitindo “uma nova política” ao “revogar a Política de Não Interferência de quarenta anos para investigações de fraude eleitoral no período anterior às eleições tornando-se certificado e não contestado”

Pilger também encaminhou o memorando aos colegas em sua carta de demissão.

O e-mail de demissão de Pilger não deixou claro se ele planeja permanecer no departamento em outra função.




Leia também:

Terra Brasil Notícias