Biticoin despenca 13% após forte alta nas últimas semanas

Biticoin despenca 13% após forte alta nas últimas semanas

Depois de uma disparada que levou a criptomoeda ao seu ao seu maior valor desde 2017, o Bitcoin despencou desde o fechamento dos mercados na quarta-feira (25), liderando uma liquidação que se estendeu a outras moedas digitais.

Depois de se aproximar de um novo recorde, mirando os US$ 20 mil, o valor da criptomoeda despencou cerca de 13%, para seu valor mais baixo em 10 dias: US$ 16.514. Até o fechamento da véspera, o bitcoin acumulava ganhos de quase 40% apenas em novembro e alta de cerca de 160% no ano.

A maior criptomoeda do mundo registrou forte valorização nas últimas semanas, quase atingindo seu recorde de US$ 19.666. Na véspera, chegou a US$ 19.521. Por volta das 8h40 (horário de Brasília), havia recuperado parte das perdas, e era vendida a R$ 17.023, segundo a bolsa Coindesk.

Alimentando o movimento das últimas semanas, estava a demanda por ativos de risco em meio a estímulos fiscais e monetários sem precedentes para conter os danos econômicos da pandemia de Covid-19, além do apetite por ativos considerados resistentes à inflação e as expectativas de que as criptomoedas terão mais aceitação popular, destaca a Reuters.

A história de 12 anos do bitcoin tem sido marcada por ganhos vertiginosos e quedas igualmente acentuadas. A criptomoeda é altamente volátil e seus mercados são muito menos transparentes do que os ativos tradicionais.

Leia também:

Terra Brasil Notícias