TRÊS CANDIDATOS A VEREADOR DO RN SÃO PRESOS EM MENOS DE DOIS DIAS; PRISÕES FORAM POR TRÁFICO DE DROGAS E ATAQUES A CARROS-FORTES

TRÊS CANDIDATOS A VEREADOR DO RN SÃO PRESOS EM MENOS DE DOIS DIAS; PRISÕES FORAM POR TRÁFICO DE DROGAS E ATAQUES A CARROS-FORTES

A Polícia Civil do Rio Grande do Norte prendeu nesta quinta-feira dois candidatos a vereador no município de Areia Branca suspeitos de envolvimento com o tráfico de drogas. Os dois homens foram detidos durante a ação batizada de Operação Costa Branca.

Um dos presos é Romário Pereira da Silva, de 30 anos, que disputa a eleição deste ano pelo PSC. Com ele foram apreendidos 4 pés de maconha, segundo o delegado Alex Wagner, titular da Delegacia Especializada de Narcóticos de Mossoró (Denarc).

O outro candidato preso em Areia Branca foi Gisckard Ranniery Lacerda da Silva, o Raniere da Somobam. Ele foi preso no início da manhã desta quinta 15, também durante a Operação Costa Branca. Ele disputa uma vaga na Câmara pelo PSDB. Com ele foi apreendido um revólver.

Policiais civis da Delegacia Especializada em Narcóticos (Denarc) de Mossoró que deflagraram a Operação “Costa Branca” cumprirma com sete mandados de prisão preventiva e de nove mandados busca e apreensão nos municípios de Mossoró, Areia Branca e Porto do Mangue, decorrentes de investigação relativa ao tráfico de drogas e associação para o tráfico na região.

Ao longo das diligências, foram apreendidos veículos, duas armas de fogo, munições, cocaína, maconha, vasta quantia em dinheiro e apetrechos para promoção do tráfico de drogas.

Além dos candidatos ao Legislativo, também foram presos Glaysson Wendson Lacerda Silva, 35 anos, irmão do candidato Giskard Ranniery, preso em na própria residência. Já Rafael Leandro de Amorim, mais conhecido como “Galego”, 27 anos, foi preso em sua residência no município de Mossoró.

Com a prisão dos dois candidatos no município de Areia Branca, sobe para 3 o número de candidatos a vereador presos suspeitos de envolvimento com crimes no estado.

A primeira prisão de um candidato envolvido das eleições de 2020 aconteceu no município de Ipueira, no Seridó potiguar. Foi nas primeiras horas da manhã da quarta-feira 14, durante a operação Sombras, deflagrada pela Polícia Federal em uma investigação contra um grupo suspeito de atacar carros-fortes. Jovani Medeiros de Araújo, que disputa a eleição pelo PL, foi preso em casa. Com ele foram apreendidas duas armas de fogo.

Leia também:

Terra Brasil Notícias